fbpx

____4.3.4 Rede Individual de Cabos de Pares de Cobre

4.3.4 REDE INDIVIDUAL DE CABOS DE PARES DE COBRE

Considera-se que a distribuição a partir do secundário do DDC é realizada com cabos e componentes de

categoria 5, no mínimo. Deverá garantir-se, a partir desse ponto, o cumprimento dos requisitos da Classe D.

A distribuição a partir do DDC segue uma tipologia em estrela, até às tomadas de cliente. As ligações

anteriormente referidas são suportadas em cabo de 4 pares de cobre (UTP, por exemplo).

Todas as tomadas de cliente podem ser interligadas entre si, no DDC, por intermédio de chicotes

adequados, permitindo distribuir o sinal das entradas por todas as tomadas. As interligações no DDC vão

permitir, quando for necessário, a individualização das tomadas ou seja, a distribuição de sinal de vários

acessos (ou operadores) por diferentes tomadas (ver o ponto 3.4.1.1 e o Anexo 8).

Para fracções autónomas residenciais considerar-se-á, no mínimo, o seguinte:

• 1 tomada por quarto;

• 1 tomada por sala;

• 1 tomada na cozinha.

A tomada na cozinha poderá estar sujeita a condições especiais. Deverá existir um cuidado especial na sua

localização de modo a minorar essa situação, nomeadamente o mais possível afastada de fontes de vapor

e calor. Deverão ser utilizadas tomadas e cabos adaptados a essas situações.

Para fracções autónomas não residenciais para uso profissional considerar-se-á, no mínimo, o seguinte:

• 1 tomada por posto de trabalho ou por cada 10 m2 de área útil.

Para fracções autónomas em locais específicos, tais como estabelecimentos públicos ou industriais, o

projectista deve ter em conta as necessidades do cliente.

No caso particular da moradia unifamiliar, considera-se que a ligação entre os dispositivos alojados na

CEMU e o ATI é realizada em cabo de pares de cobre de categoria 5, no mínimo.


Recommended Posts

Deixar uma resposta